início > cursos Ano XXIII - 8 de dezembro de 2021


QR - Mobile Link
BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS - AUDITORIA CONTÁBIL

EXAME DE SUFICIÊNCIA - ANEXO I

CONTEÚDO APLICÁVEL À PROVA DE BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

11. AUDITORIA CONTÁBIL (Revisada em 07-10-2021)

11.1. Conceitos e Aplicação da Auditoria Contábil

  1. Conceitos, Objetivo e finalidade da auditoria
    • NBC-TA - Estrutura Conceitual de Trabalhos de Asseguração
  2. Tipos de Auditoria
    • Auditoria Interna
    • Auditoria Externa - Auditoria Independente
    • Perícia Contábil - Judicial e Extrajudicial - Contabilidade Forense
  3. Auditoria interna
  4. Auditoria Externa (Auditoria Independente)
    • Normas Profissionais - NBC-PA (Ver NBC-P-1 e NBC-PG-100)
    • Normas Técnicas - NBC-TA
    • Controle de Qualidade para Firmas (PJ e PF) de Auditoria Independente - NBC-PA-01
    • Controle de Qualidade pelos Pares - NBC-PA-11
    • Exame de Qualificação Técnica - NBC-PA-13 - CNAI - Cadastro Nacional de Auditores Independentes
    • Independência - Trabalhos de Auditoria e Revisão - NBC-PA-290
  5. Controle interno
  6. Papéis de Trabalho

11.2. Estrutura Conceitual de Trabalhos de Asseguração

Estrutura Conceitual de Trabalhos de Asseguração

  1. Princípios éticos e normas de controle de qualidade
  2. Descrição dos trabalhos de asseguração
  3. Trabalho de atestação e trabalho direto
  4. Trabalho de asseguração razoável e trabalho de asseguração limitada
  5. Abrangência da estrutura conceitual
  6. Relatório de trabalho que não é de asseguração.

Veja também:

11.3. Objetivos Gerais do Auditor Independente e a Condução da Auditoria em Conformidade com as Normas de Auditoria

  1. Auditoria de demonstrações contábeis
  2. Objetivos gerais do auditor
  3. Requisitos éticos relacionados à auditoria de demonstrações contábeis
  4. Ceticismo profissional
  5. Julgamento profissional
  6. Evidência de auditoria apropriada e suficiente e risco de auditoria
  7. Condução da auditoria.

Normas Pertinentes:

11.4. Responsabilidade do Auditor em Relação à Fraude, no Contexto da Auditoria de Demonstrações Contábeis

  1. Características da fraude
  2. Responsabilidade pela prevenção e detecção de fraude
  3. Ceticismo profissional, discussão entre a equipe de trabalho
  4. Procedimentos de avaliação de riscos e atividades relacionadas
  5. Identificação e avaliação dos riscos de distorção relevante decorrente de fraude
  6. Respostas aos riscos avaliados de distorção relevante decorrente de fraude
  7. Avaliação da evidência de auditoria
  8. Auditor sem condições de continuar o trabalho
  9. Representações da administração
  10. Comunicações à administração e aos responsáveis pela governança
  11. Comunicações às autoridades reguladoras e de controle
  12. Documentação (Papéis de Trabalho)

Normas Pertinentes

11.5. Planejamento da Auditoria de Demonstrações CONTÁBEIS

  1. Papel e oportunidade do planejamento
  2. Envolvimento de membros-chave da equipe de trabalho
  3. Atividades preliminares do trabalho de auditoria
  4. Atividades de planejamento
  5. Documentação
  6. Considerações adicionais em auditoria inicial

Normas Pertinentes:

11.6. Execução dos trabalhos de Auditoria - Identificação e Avaliação dos Riscos de Distorção Relevante por meio do Entendimento da Entidade e do seu Ambiente

  1. Procedimentos de avaliação de risco e atividades relacionadas
  2. Entendimento necessário da entidade e de seu ambiente, inclusive do controle interno
  3. Identificação e avaliação dos riscos de distorção relevante.
  4. Documentação

Normas Pertinentes:

11.7. PROCEDIMENTOS ANALÍTICOS

  1. Definição dos procedimentos analíticos
  2. Procedimentos analíticos substantivos
  3. Procedimentos analíticos que auxiliam na formação da conclusão geral
  4. Exame dos resultados de procedimentos analíticos

11.8. Formação da Opinião e Emissão do Relatório do Auditor Independente sobre as Demonstrações Financeiras

  1. Formação da opinião sobre as demonstrações contábeis
  2. Forma da opinião
  3. Relatório do auditor independente
  4. Informações suplementares apresentadas com as demonstrações contábeis
  5. Aspectos qualitativos das políticas contábeis da entidade
  6. Políticas contábeis divulgadas apropriadamente nas demonstrações contábeis
  7. Informações apresentadas nas demonstrações contábeis são relevantes, confiáveis, comparáveis e compreensíveis
  8. Divulgação do efeito de transações e eventos relevantes sobre as informações apresentadas nas demonstrações contábeis
  9. Avaliação se as demonstrações contábeis alcançam apresentação adequada
  10. Descrição da estrutura de relatório financeiro aplicável.

Normas Pertinentes:

11.9. MODIFICAÇÕES NA OPINIÃO DO AUDITOR INDEPENDENTE

  1. Tipos de opinião modificada
  2. Circunstâncias em que é necessário modificar a opinião do auditor
  3. Determinação do tipo de modificação na opinião do auditor
  4. Forma e conteúdo do relatório do auditor com opinião modificada
  5. Comunicação com os responsáveis pela governança.

11.10. PARÁGRAFOS DE ÊNFASE E PARÁGRAFOS DE OUTROS ASSUNTOS NO RELATÓRIO DO AUDITOR INDEPENDENTE

  1. Parágrafos de ênfase no relatório do auditor independente
  2. Comunicação com os responsáveis pela governança
  3. Relação entre parágrafos de ênfase e principais assuntos de auditoria no relatório do auditor independente
  4. Circunstâncias em que um parágrafo de ênfase pode ser necessário
  5. Inclusão de parágrafo de ênfase no relatório do auditor independente
  6. Parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor independente
  7. Localização dos parágrafos de ênfase e parágrafos de outros assuntos no relatório do auditor independente
  8. Comunicação com os responsáveis pela governança.

11.11. OUTROS ASPECTOS RELEVANTES

  1. Concordância com os Termos do Trabalho de Auditoria
  2. Controle de qualidade da auditoria de demonstrações contábeis
  3. Documentação de Auditoria
  4. Consideração de Leis e Regulamentos na Auditoria de Demonstrações Contábeis
  5. Comunicação com os Responsáveis pela Governança
  6. Comunicação de Deficiências de Controle Interno
  7. Materialidade no Planejamento e na Execução da Auditoria
  8. Resposta do Auditor aos Riscos Avaliados
  9. Considerações de Auditoria para a Entidade que Utiliza Organização Prestadora de Serviços
  10. Avaliação das distorções identificadas durante a auditoria
  11. Confirmações Externas (Circularização)
  12. Trabalhos Iniciais – Saldos Iniciais
  13. Procedimentos de auditoria, conclusões e relatórios de auditoria
  14. Amostragem em Auditoria
  15. Auditoria de Estimativas Contábeis, Inclusive do Valor Justo
  16. Divulgação de Partes Relacionadas
  17. Divulgação de Eventos Subsequentes
  18. Continuidade Operacional
  19. Representações Formais
  20. Auditorias de Demonstrações Contábeis de Grupos, incluindo o Trabalho dos Auditores dos Componentes
  21. Utilização do Trabalho de Auditoria Interna
  22. Utilização do Trabalho de Especialistas
  23. Comunicação dos Principais Assuntos de Auditoria no Relatório do Auditor Independente
  24. Informações Comparativas – Valores Correspondentes e Demonstrações Contábeis Comparativas
  25. Responsabilidade do Auditor em Relação a Outras Informações
  26. Auditorias de Demonstrações Contábeis Elaboradas de Acordo com Estruturas Conceituais de Contabilidade para Propósitos Especiais
  27. Auditoria de Quadros Isolados das Demonstrações Contábeis
  28. Auditoria de Quadros Isolados de Elementos, Contas ou Itens Específicos das Demonstrações Contábeis