Ano XXV - 17 de junho de 2024

QR Code - Mobile Link
início   |   contabilidade
DFC - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

LIVROS, REGISTROS E DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA

São Paulo, 14/06/2015 - (Revisado em 07-03-2024)

SUMÁRIO:

  1. Apresentação
  2. Aspectos conceituais
  3. Finalidades e normatização
  4. Forma de elaboração e seus elementos
  5. Método direto e indireto
  6. Fluxo operacional
  7. Fluxo de investimento e de financiamento
  8. Outros Fluxos de Caixa
  9. Exemplos de Fluxos de Caixa

Veja também:

  • Contabilidade Financeira - Gerenciamento do Fluxo de Caixa
    • Contas a Receber e a Pagar
    • Aplicações Financeiras - Investimentos
    • Captação de Recursos Financeiros - Bancos e Bolsas de Valores

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

1. Apresentação

De forma simplória, o artigo 188 da Lei 6.404/1976 (Lei das Sociedades por Ações), com a redação dada pela Lei 11.638/2007, estabelece que a Demonstração dos Fluxos de Caixa de apresentar as alterações ocorridas, durante o exercício, no saldo de caixa e equivalentes de caixa, segregando-se essas alterações em, no mínimo, 3 (três) fluxos:

  1. das operações
  2. dos financiamentos e
  3. dos investimentos

2. Aspectos conceituais

Antes da elaboração da Demonstração do Fluxo de Caixa, devem elaborados os seguintes demonstrativos:

  1. Balancete de Verificação ou Balanço de Abertura da Escrituração Contábil
  2. Ajustes de Avaliação Patrimonial - Livro de Apuração do Lucro Real (Adições e Exclusões)
  3. Balanço Patrimonial (antes do cálculo do IRPJ e da CSLL)
  4. Demonstrações do Resultado do Exercício e do Resultado Abrangente
  5. Demonstração do Lucro Real (exigida pela Legislação Tributária)
  6. Balanço Patrimonial (depois do cálculo do IRPJ e da CSLL)
  7. Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados
  8. Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido

Então, será elaborada a Demonstração do Fluxo de Caixa com base na NBC-TG-03

3. Finalidades e normatização

NBC-TG-03:

  1. Objetivo
  2. Alcance - item 1 - 3
  3. Benefícios da informação dos fluxos de caixa - item 4 - 5
  4. Definições - item 6 - 9

4. Forma de elaboração e seus elementos

NBC-TG-03: Apresentação da demonstração dos fluxos de caixa - item 10 - 17

5. Método direto e indireto

Veja: NOTAS EXPLICATIVAS sobre a Demonstração dos Fluxos de Caixa (Métodos Direto e Indireto)

  1. NOTA A. Obtenção do Controle de Investida
  2. NOTA B. Ativo Imobilizado
  3. NOTA C. Caixa e Equivalente de Caixa
  4. NOTA D. Informação por Segmento
  5. Apresentação Alternativa (Método Indireto)

6. Fluxo operacional

NBC-TG-03: Apresentação dos fluxos de caixa das atividades operacionais - item 18 - 20a

7. Fluxo de investimento e de financiamento

NBC-TG-03

  1. Apresentação dos fluxos de caixa das atividades de investimento e de financiamento - item 21
  2. Investimento em controlada, coligada e empreendimento controlado em conjunto - item 37 - 38
  3. Alteração da participação em controlada e em outros negócios - item 39 - 42b

8. Outros Fluxos de Caixa

NBC-TG-03:

  1. Apresentação dos fluxos de caixa em base líquida - item 22 - 24
  2. Fluxos de caixa em moeda estrangeira - item 25 - 30
  3. Juros e dividendos - item 31 - 34a
  4. Imposto de renda e contribuição social sobre o lucro líquido - item 35 - 36
  5. Transação que não envolve caixa ou equivalentes de caixa - item 43 - 44
  6. Componentes de caixa e equivalentes de caixa - item 45 - 47
  7. Outras divulgações - item 48 - 52a

9. Exemplos de Fluxos de Caixa

NBC-TG-03:

  1. EXEMPLO A. Demonstração dos fluxos de caixa de entidade que não é instituição financeira
  2. EXEMPLO B. Demonstração dos fluxos de caixa para instituição financeira
  3. NOTA EXPLICATIVA À NORMA - NBC-TG-03


(...)

Quer ver mais? Assine o Cosif Digital!



 




Megale Mídia Interativa Ltda. CNPJ 02.184.104/0001-29.
©1999-2024 Cosif-e Digital. Todos os direitos reservados.