início > cursos Ano XXII - 23 de outubro de 2020


QR - Mobile Link
BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS - TEORIA DA CONTABILIDADE

EXAME DE SUFICIÊNCIA - ANEXO I

CONTEÚDO APLICÁVEL À PROVA DE BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

8. TEORIA DA CONTABILIDADE (Revisada em 19-08-2020)

8.1. Estrutura Conceitual Básica da Contabilidade - NBC-TG - Estrutura Conceitual

  1. Conceito e objetivos
  2. Usuários e suas necessidades de informação
  3. Os diversos ramos aplicados da Contabilidade

8.2. Escolas ou doutrinas na história da Contabilidade e Evolução histórica da Contabilidade

NOTA DO COSIFE:

Relativamente aos itens 2 e 3 acima pode ser lido trabalho efetuado por Leonardo José Seixas Pinto em junho/2002 intitulado A Evolução Histórica da Contabilidade e as Principais Escolas Doutrinárias.

Informações complementares não constantes do Edital do CFC:

  1. História da Legislação sobre Contabilidade no Brasil
  2. Luca Pacioli - Um Mestre do Renascimento - Antônio Lopes Sá

8.3. Reconhecimento e mensuração

Mais complexas são as definições de Capital físico e Capital financeiro e suas respectivas manutenções.

Os colaboradores do Wikipédia explicam:

Em geral CAPITAL FÍSICO é uma referência a qualquer ativo não humano, feito por humanos e utilizado na produção. Frequentemente, este termo é utilizado num sentido que é uma combinação relativamente ambígua dos termos capital de infra-estrutura e capital natural que, por sua vez, são formas de capital econômico.

Como exemplo de CAPITAL FÍSICO, na área da indústria pesqueira, estão: as embarcações, os motores, os equipamentos de tratamento do peixe, as arcas isotérmicas, os locais de armazenagem, os cais e os molhes, os locais de desembarque, os centros e fornos de fumagem, os aparelhos para fazer gelo, etc.

Ainda como capital físico estão todos os tipos de itens físicos contabilizados no Ativo Imobilizado de Uso (Bens de Produção) tais como: imóveis (construções), máquinas, ferramentas, veículos.

Como CAPITAL HUMANO podem ser definidos os investimentos em conhecimentos tecnológicos oriundos da educação técnico-científica. Esse CAPITAL HUMANO ainda pode ser denominado como: capital intelectual ou capital do conhecimento. O INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial exerce o registro dos direitos sobre uma propriedade intelectual (invento tecnológico ou descoberta científica)

As classificações do capital que foram usadas em várias teorias contábeis e econômico-financeiras incluem:

  1. Capital financeiro - é representado por disponibilidades, investimentos temporários, contas a receber e a pagar (valores, direitos e obrigações, respectivamente) é liquidado comercialmente com o uso de dinheiro (meio circulante). O Capital Financeiro pode estar investido em Títulos e Valores Mobiliários nas entidades juridicamente constituídas. O Capital Financeiro (Capital de Giro ou de Movimento) pode ser obtido temporariamente em Instituições financeiras para que o Fluxo de Caixa fique íntegro (positivo).
  2. Capital natural é inerente a sistemas ecológicos e protegido por comunidades para suportar a vida, como por exemplo, um rio que fornece água às fazendas, às residências e aos estabelecimentos comerciais, industriais, de educação, de saúde entre muitos outros necessários à sobrevivência da humanidade (coletividade).
  3. Capital de infraestrutura é o sistema não natural de suporte às atividades humanas (por exemplo, vestimenta, moradias, estradas, computadores, rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, sistemas de comunicação (tecnologia da informação). Como a maioria desse capital é manufaturado, ele remete ao antigo termo capital manufaturado, mas alguns destes bens surgem da interação com o capital natural, portanto faz mais sentido descrevê-lo nos termos do processo de apreciação/depreciação, em contraposição à sua origem: muito do capital natural cresce enquanto o capital de infraestrutura deve ser construído e instalado.
  4. Capital humano surge do investimento em educação e conhecimento. A teoria do desenvolvimento humano reconhece que ele é composto de elementos relacionados a aspectos sociais e criativos.
  5. Capital social é o valor dos relacionamentos de confiança entre os indivíduos e a economia. Diz-se também do Capital Pessoal (Individual) investido investido em entidades juridicamente constituídas.
  6. Capital individual é inerente às pessoas e protegido por sociedades.

NOTA DO COSIFE: Veja nas NBC-TG - Normas Técnicas Gerais

Informações Complementares, indiretamente ligadas às NBC relativas ao reconhecimento e à mensuração de ativos e passivos financeiros estão em:

  1. Contabilidade Financeira - Fluxo de Caixa = Disponibilidades + Contas a Receber - Contas a Pagar + Investimentos Temporários - Empréstimos a Pagar.
  2. Origem dos Recursos Financeiros nas Empresas = Capital Social, Capital de Giro ou de Movimento.
  3. Conhecimentos Bancários = Operações Financeiras
  4. MTVM - Manual de Títulos e Valores Mobiliários = Investimentos
  5. Inadimplência: Renegociação de Dívidas

8.4. Patrimônio Líquido e suas teorias

NOTA DO COSIFE: Veja o Princípio de Contabilidade da Entidade e os demais

Em complementação, como mera informação acessória, pode ser lido o texto do COSIFE intitulado Origem dos Recursos Financeiros nas Empresas.

Veja também Ajustes de Avaliação Patrimonial e Análise de Balanços

8.5. Características Qualitativas das Demonstrações Contábeis

NOTA DO COSIFE:

  1. NBC_TG-26 - Apresentação das Demonstrações Contábeis
  2. Outras NBC-TG - Normas Técnicas Gerais
  3. Ajustes de Avaliação Patrimonial