início > textos Ano XXII - 25 de outubro de 2020


QR - Mobile Link
O MOVIMENTO DO PASSE LIVRE NOS TRANSPORTE COLETIVOS

DILMA É A PRIMEIRA LÍDER MUNDIAL A OUVIR AS RUAS

DILMA ACORDOU - ESTÁ DEIXANDO DE PISAR NA BOLA

São Paulo, 02/07/2013 (Revisada em 10-07-2018)

O MOVIMENTO DO PASSE LIVRE NOS TRANSPORTE COLETIVOS

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFe

Diante dos acontecimentos do meado de 2013 e do repentino recuo do Movimento Passe Livre e do movimento convocado pelos partidos políticos em que militam os dissidentes do PT, podemos notar que eles perceberam que foram usados pelos partidos políticos que representam o patronato (a autoridade dos patrões).

Os militantes do Movimento Passe Livre, por exemplo, parecem desconhecer que o trabalhador já tem o Passe Livre por intermédio do Vale-Tranporte obrigatoriamente fornecido pelo patrão daquele trabalahador.

Por isso, chegou-se a afirmar que o Movimento Passe Livre era em defesa de mais uma desoneração do empresariado do comércio, da indústria e dos serviços.

Os referidos militantes talvez nem tenham se dado conta que os idosos, as pessoas com necessidades especiais também não pagam a tarifa nos ônibus. Em algumas cidades as crianças vestidas com uniforme das escolas públicas viajam sem pagar. As crianças com menos de 5 anos de idade também não pagam passagem. A Prefeitura é obrigada a dar transporte gratuito para as crianças que moram na área rural dos municípios e também oferecem transporte para as pessoas com necessidades especais.

Portanto, os demais estudantes também poderiam receber o vale-transporte ou passe livre. Bastaria que fosse solicitado à Prefeitura, tal como o idoso solicita o cartão para livre estacionamento de seu carro em vagas especiais. As próprias, escolas, colégios e universidades poderiam distribuir o Passe Livre em convênio com as autoridades municipais.

Mas, o motivo de se ter voltado a este assunto é o de explicar o fato sob a visão de um Contador.

Para isso faz-se necessária a leitura dos seguintes textos: