início > textos Ano XXI - 22 de fevereiro de 2020



QR - Mobile Link
GOVERNANÇA CORPORATIVA - Referências Bibliográficas

A CRISE DE CREDIBILIDADE DA GOVERNANÇA CORPORATIVA

APESAR DE TUDO, DE DEZ/2002 A DEZ/2016 NADA MUDOU - A PILANTRAGEM MODERNIZOU

São Paulo, 17/12/2016 (Revisada em 21-11-2019)

Referências Bibliográficas

Utilizadas por SEBASTIÃO BERGAMINI JUNIOR

  1. ATTIE, William. Auditoria: conceitos e aplicações. São Paulo: Ed.Atlas, 1995.
  2. BERGAMINI JR., Sebastião. Ética empresarial e contabilidade: o caso Enron. Revista Pensar Contábil, ano V, n. 16, maio-jul. 2002.
  3. COMER, Michael J., PRICE, David H., ARDIS, Patrick M. Fraude, corrupção e desonestidade nos negócios. São Paulo: Ed. McGrawHill, 1990.
  4. CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Recomendações da CVM sobre governança corporativa. Jun. 2002, (disponível no site www.cvm.gov.br).
  5. FINNERTY, John D. Project finance: engenharia financeira baseada em ativos. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora, 1999.
  6. GALBRAITH, John K. Uma breve história da euforia financeira. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1992.
  7. JAEDICKE, Robert K., SPROUSE, Robert T. Fluxos contábeis: renda, fundos e capital. São Paulo: Editora Atlas, 1974. LAURETTI, Lélio. Relatório anual. São Paulo: Editora Saraiva, 1998.
  8. MOREIRA, Joaquim M. A ética empresarial no Brasil. São Paulo: Editora Guazelli Ltda., 1999.
  9. SKINNER, R. M., ANDERSON, R. J. Auditoria analítica. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A., 1977.

NOTA DO COSIFE:

O escrito pelo Coordenador do COSIFE, Américo G Parada Fº, é fruto de seus 19 anos de máxima experiência como Auditor do Banco Central no Brasil, também trabalhando em empresas privadas durante 16 anos.

Dessa experiência resultou o convite para atuar como Facilitador de Aprendizado principalmente ao ministrar cursos e palestras para Auditores Fiscais da Receita Federal de 1984 a 1998 (durante 14 anos) sob a organização da ESAF - Escola de Administração Fazendária do Ministério da Fazenda.

Dessa forma, contribuiu para a modernização da legislação vigente na esfera do imposto de renda aplicável às transações cursadas pelo SFN - Sistema Financeiro Nacional Brasileiro e Internacional.

No sistema financeiro internacional incluem-se os Paraísos Fiscais que atuam na Lavagem de Dinheiro e na Blindagem Fiscal e Patrimonial de sonegadores de tributos.