início > cursos Ano XXI - 10 de dezembro de 2019



QR - Mobile Link
CRIMES CONTRA INVESTIDORES - OPERAÇÃO PASSA FICHA NA BM&F

PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO NAS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS

CRIMES CONTRA INVESTIDORES - FRAUDES FINANCEIRAS E OPERACIONAIS

OPERAÇÃO “PASSA FICHA”

As operações "PASSA FICHA" foram realizadas nas Bolsas de Valores desde os últimos meses do ano de 1994 até meados do ano de 1995. Tratava-se de uma operação "Day-Trade" (operação iniciada e terminada num mesmo dia, liquidada financeira pela diferença entre o preço de compra e de venda.

O objetivo das operações era o de desviar recursos financeiros de investidores institucionais, entre eles as fundações de previdência privada de funcionários de órgãos e empresas estatais. O roubo contava obviamente com a conivência de elementos ligados às fundações, os quais facilitavam os negócios.

Os negócios geralmente eram intermediados por OPERADORES ESPECIAIS ou “SCALPERS” e ficaram conhecidas como “PASSA FICHA”, porque contavam também com a conivência de operadores das corretoras de valores envolvidas. Esses operadores confidenciavam entre si quais eram os preços que as fundações aceitavam negociar os títulos de sua propriedade e assim engendravam as operações em que a diferença entre o preço de compra de uma e o preço de venda de outra era embolsados pelo OPERADORES ESPECIAIS, que por sua vez distribuía os ganhos entre todos os envolvidos.

Depois das pressões do Banco Central do Brasil e da imprensa, em meados do ano de 1995 a BOVESPA e a BOLSA MERCANTIL E DE FUTUROS suspenderam vários operadores do seu pregão em razão da realização dessas operações irregulares, que colocavam em descrédito todos negócios realizados nos seus pregões.

Ver em CRIMES CONTRA INVESTIDORES informações complementares sobre as OPERAÇÕES "PASSA FICHA"


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.