início > cursos Ano XXII - 21 de janeiro de 2021


QR - Mobile Link
CFC - EXAME DE SUFICIÊNCIA DE 2015-1 - QUESTÃO 26 - RESPOSTA

CFC - EXAME DE SUFICIÊNCIA
BACHAREL EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS
QUESTÕES E RESPOSTAS DE 2015 - 1ª EDIÇÃO
(Revisada em 05-01-2016)

Referências: QUESTÃO 26 - RESPOSTA - Contabilidade de Custos, Custos Fixos e Variáveis, Custos Diretos e Indiretos, Margem de Contribuição Operacional, Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico, Matemática.

Clique na questão desejada:

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

QUESTÃO 26: RESPOSTA

Uma indústria está lançando no mercado um produto com os seguintes dados de custos:

Custos indiretos fixos totais R$ 650.000,00
Depreciação incluída nos custos indiretos fixos totais R$ 32.500,00
Montante de lucro desejado R$ 97.500,00
Custo direto variável unitário R$ 12,50
Preço de venda unitário R$ 32,50
Expectativa de venda mensal 35.000 unidades

Com base nos dados apresentados, é CORRETO afirmar que:

(a) a Margem de Segurança é de R$ 12,50 por unidade.

(b) o Ponto de Equilíbrio Contábil é de 20.000 unidades.

(c) a Margem de Contribuição é de R$ 20,00 por unidade.

(d) o Ponto de Equilíbrio Econômico é de 23.000 unidades.

JUSTIFICATIVA

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO

Margem de Contribuição (Unitária) = Preço de Venda (Unitário) - (Custo Variáveis + Despesas Variáveis)

Então, a Margem de contribuição é o o valor que sobra da Receita Líquida (Preço de Venda ou Receita Bruta menos os Tributos sobre Vendas) para pagamento dos custos fixos e das despesas fixas. A Receita Líquida seria o montante necessário para pagamento dos Custos Diretos de Produção, que resultaria no Lucro Bruto sobre Vendas. Este seria o valor da Margem de Contribuição Total.

Dessa forma, a Margem de Contribuição (unitária) seria o Preço de Venda de um produto menos o seu Custo de Produção (Custo das Mercadorias Vendidas). Este último seria o valor pelo qual o produto estaria contabilizado no estoque. Do Preço de Venda e do Custo de Produção estariam deduzidos os tributos incidentes.

Margem de Contribuição = 32,50 - 12,50 = 20,00

PONTO DE EQUILÍBRIO CONTÁBIL

Ponto de Equilíbrio Contábil = ( Custos Fixos + Despesas Fixas ) / Margem de Contribuição

Então, o Ponto de Equilíbrio é aquele em que a quantidade produzida e vendida apresenta resultado nulo. Ou seja, não há lucro nem prejuízo. Ou o total das Receitas geradas com a venda de determinado produto é igual à soma dos custos e das despesas necessárias à sua produção. Mas, como os custos fixos não se alteram, a maior quantidade produzida e vendida gera o lucro esperado.

PONTO DE EQUILÍBRIO FINANCEIRO

Ponto de Equilíbrio Financeiro = ( Custos Fixos + Despesas Fixas ) - ( Depreciação ) / Margem de Contribuição

O Ponto de Equilíbrio Financeiro leva em conta apenas os custos e despesas com efetivo dispêndio de moeda corrente. A depreciação dos bens de produção não gera efetivo pagamento em dinheiro. Isto só acontece no momento da aquisição daqueles bens de produção. Aumentando-se a quantidade produzida e vendida é possível chegar à situação lucrativa, desde que não se esgote a capacidade produtiva, o que também deve ser levado em conta nos demais casos.

PONTO DE EQUILÍBRIO ECONÔMICO

Ponto de Equilíbrio Econômico = [ ( Custos Fixos + Despesas Fixas ) + ( Custo de Oportunidade ) ] / Margem de Contribuição

O Ponto de Equilíbrio Econômico é o mais difícil de ser obtido porque o Custo de Oportunidade depende de variáveis ocasionais, inicialmente desconhecidas.

Um dos custos de oportunidade seria, por exemplo, o valor dos juros pagos pela obtenção do capital de giro necessário à produção. Todos sabem que as taxas de juros são variáveis.

Então, os constantes aumentos nas taxas de juros, impingidos pelo COPOM - Comitê de Política Monetária, têm sensivelmente aumentado o Custo Operacional das empresas, gerando a nefasta inflação.

Porém, os responsáveis por aquele órgão do Banco Central do Brasil ou do Conselho Monetário Nacional teimam em dizer que o aumento das taxas de juros tem o intuito de combater a inflação.

De outro lado, com as taxas de juros mais altas, muitos empresários deixam de produzir porque a aplicação do seu capital de giro na Ciranda Financeira, incentivada pelo COPOM, gera maior rentabilidade que a produção de bens de consumo.

A escassez da oferta de bens de consumo também gera inflação.

MARGEM DE SEGURANÇA OPERACIONAL

Margem de Segurança Operacional  = [ ( Qr - Q ) / Q ] 100, onde: Qr = Quantidade Realizada : : Q = Quantidade no Ponto de Equilíbrio

Margem de Segurança Operacional = [ ( Vr - V ) / V ] 100, onde: Vr = Valor Realizado : : V = Valor no Ponto de Equilíbrio

Margem de Segurança Operacional = [ ( M - CF ) / CF ] 100, onde: M = Margem Global : : CF = Custos Fixos

Margem de Segurança é o porcentual das Vendas (em quantidade ou valor) que supera as vendas calculadas (em quantidade ou valor) no Ponto de Equilíbrio. Observe que o resultado da Margem de Segurança é sempre obtido em porcentual.

Em Contabilidade de Custos veja também as definições sobre Custos Fixos e Variáveis, Custos Diretos e Indiretos.


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.