início > textos Ano XXI - 15 de novembro de 2019



QR - Mobile Link
,CONCLUSÃO SOBRE A CONVERSÃO DA DÍVIDA EXTERNA NORTE-AMERICANA

OS ESTADOS UNIDOS E A CONVERSÃO DA SUA DÍVIDA

A EXTINÇÃO DO SISTEMA MONETÁRIO INTERNACIONAL

São Paulo, 28/03/2009 (Revisado em 14-09-2018)

Referências: A Perda de Reservas Monetárias em Dólares, Derrocada Financeira Norte-Americana, Estados Unidos como Emissor Mundial de Papel Moeda Sem Lastro, Artimanha Internacional para Extinção da Impagável Dívida Externa dos Ianques.

24. CONCLUSÃO SOBRE A CONVERSÃO DA DÍVIDA EXTERNA NORTE-AMERICANA

  1. OS PAÍSES DESENVOLVIDOS QUE NUNCA PAGARAM SUAS DÍVIDAS
  2. A LISTA DE PAÍSES COM MAIORES RESERVAS MONETÁRIAS
  3. COMO O BRASIL E OUTROS DEVEM SALVAR SUAS RESERVAS MONETÁRIAS EM DÓLARES
  4. SALVANDO OS STATES DA IRREVERSÍVEL BANCARROTA
  5. OS BALANÇOS DE PAGAMENTOS CONTINUARIAM A EXISTIR
  6. OS IANQUES E SEUS GASTOS PÚBLICOS COM AS GUERRAS
  7. O PAÍS DO CAPITALISMO BANDIDO PRATICADO POR INESCRUPULOSOS E MEGALOMANÍACOS

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

24.1 OS PAÍSES DESENVOLVIDOS QUE NUNCA PAGARAM SUAS DÍVIDAS

Da forma como foram explicados os problemas enfrentados pelos Estado Unidos e pelos demais países desenvolvidos nas páginas anteriores, foi deixado claro que os países possuidores de reservas monetárias em dólares correm o risco de perder todas essas divisas (reservas monetárias em dólares), transformando em inúteis ou perdidas todas as suas exportações durante muitos anos.

Algo parecido já aconteceu com a Alemanha. Todos os brasileiros, portugueses e indivíduos de outras nacionalidade que venderam suas terras e demais bens no Brasil para investir em marcos e títulos alemãs, antes da primeira guerra mundial, perderam todo seu dinheiro aplicado. O site TVI24 de Portugal, em página datada de 13/11/2010, faz um breve relato das bancarrotas de países europeus. Mas, naqueles tempos, bastava apertar o cinto, porque tinham de onde tirar os bens e matérias-primas para recuperação. Tudo que precisavam vinha das colônias do hemisfério sul (o terceiro mundo).

Outro site (Alea.Blog.Sapo), também de Portugal, conta história de outra bancarrota alemã em 1953, quando ficou devendo 162 bilhões de euros à Grécia. Este é o valor atual da dívida alemã à Grécia, sem a contagem de juros desde 1953. Na atual bancarrota grega, a dívida é aproximadamente o dobro da dívida alemã.

24.2. A LISTA DE PAÍSES COM MAIORES RESERVAS MONETÁRIAS

O site wikipedia tem uma lista dos países com maiores reservas monetárias, as quais denomina como reservas internacionais. Nas primeiras colocações estão: China, Arábia Saudita, Japão, Suíça, Taiwan, Rússia, Brasil, Coreia do Sul, Singapura, Hong Kong, Índia, México, Tailândia, Alemanha, Argélia, França Turquia, Itália, Estados Unidos, Malásia, Reino Unido, Polônia, Indonésia, Dinamarca, Filipinas, Israel, Canadá.

O Banco Central Europeu (pobrezinho), que é o guardião do Euro, está entre Israel e Canadá.

Observe também que os chamados de países desenvolvidos (em negrito) são raros nessa lista ou estão nas últimas colocações. A China é a primeira colocada e o Canadá é o último colocado.

A Suíça tem elevadas reservas monetárias em razão dos depósitos bancários efetuados por estrangeiros como são os nossos corruptos e corruptores. Como a Suíça resolveu denunciar os indivíduos e empresas que têm recursos financeiros ilegais, provavelmente perderá grande parte de suas reservas internacionais.

24.3. COMO O BRASIL E OUTROS DEVEM SALVAR SUAS RESERVAS MONETÁRIAS EM DÓLARES

Portanto, repetindo frase da página anterior, para evitar a perda das suas reservas monetárias, a melhor solução para os países credores como o Brasil, em vez da privatização de empresas estatais, melhor seria a estatização das empresas estrangeiras existentes em seus respectivos territórios.

24.4. SALVANDO OS STATES DA IRREVERSÍVEL BANCARROTA

Para os Estados Unidos a melhor solução é a extinção do sistema monetário internacional, do FMI e dos Balanços de Pagamentos com a consequente extinção de sua dívida externa.

Assim, os créditos e débitos internacionais deixam de ser apresentados entre países, para serem somente apresentados entre empresas de cada um dos países.

24.5. OS BALANÇOS DE PAGAMENTOS CONTINUARIAM A EXISTIR

Claro que os países poderiam continuar a apresentar em seus Balanços de Pagamentos somente seus empréstimos internacionais e os lançamentos de títulos no exterior. Nessa lista também figurariam os títulos lançados no país que forem adquiridos por estrangeiros, mediante a entrada de moeda estrangeira que, no Brasil, quase sempre pertence a brasileiros disfarçados como estrangeiros (dinheiro esse oriundo da lavagem de dinheiro obtido na ilegalidade).

Dessa forma, em parte resolveríamos o grande problema de insolvência dos nossos pobres, mas, queridos irmãos ianques, porque a entrada de dólares para compra de títulos norte-americanos não seria considerada como moeda estrangeira. Seria uma forma de manipulação da verdadeira dívida externa norte-americana em papel moeda circulante, que é muitas vezes maior que a dívida em títulos públicos.

24.6. OS IANQUES E SEUS GASTOS PÚBLICOS COM AS GUERRAS

Enquanto estamos aqui tentando solucionar os problemas deles, fingindo-se de importantes, lá estão matutando como fazer para reativar as guerras no Oriente Médio, estendendo-as até o Irã, passando pelo Tibete (na China) e chegando até a Coreia do Norte.

Qualquer semelhança com os imperialistas romanos de a.C. (antes de Cristo) é mera coincidência. Da mesma forma como o Império Romano ruiu, o Império Ianque também está ruindo.

E os imperadores ianques recentemente queriam aumentar o seu poderio bélico na Colômbia porque é a posição estratégica para uma possível invasão da Amazônia (brasileira, venezuelana, peruana, equatoriana e boliviana).

Evidentemente que é mentirosa a alegação de que os nossos "irmãos do norte" querem combater as FARC - Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Se de fato quisessem já teriam dizimado a Colômbia a exemplo do que fizeram no Vietnam, embora tenham perdido a guerra.

24.7. O PAÍS DO CAPITALISMO BANDIDO PRATICADO POR INESCRUPULOSOS E MEGALOMANÍACOS

Porém, o insano interesse dos políticos e empresários norte-americanos em ganhar dinheiro, comercializando ou usando as drogas, está acima de qualquer sentimento nacionalista ou patriótico.

São uns "Caras de Pau"! Estão falidos e ainda querem gastar mais dinheiro com guerras. Vai acontecer economicamente com eles o que aconteceu com a Alemanha de Hitler.

Os credores da massa falida norte-americana (os demais países do mundo) vão ser obrigados a intervir na administração daquele país de inconsequentes ou inescrupulosos executivos, controladores de empresas, profissionais do mercado bursátil, políticos e governantes.

Qualquer semelhança com os brasileiros é mera coincidência. Não é plágio, nem pirataria.


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.