início > textos Ano XX - 25 de agosto de 2019



QR - Mobile Link
QUANDO COMEÇOU A DERROCADA NORTE-AMERICANA?

A DERROCADA FINANCEIRA NORTE-AMERICANA

PRIVATIZAÇÃO DOS LUCROS E SOCIALIZAÇÃO DOS PREJUÍZOS

São Paulo, 20/09/2008 (Revisado em 19-08-2019)

QUANDO COMEÇOU A DERROCADA NORTE-AMERICANA?

Por Américo G Parada Fº - Contador - Coordenador do COSIFE

Engana-se quem acha que os deslizes da economia norte-americana aconteceram ali, pouco antes de 2008. O alto Risco USA, ou seja, o grande risco dos investimentos nos Estados Unidos são anteriores à Crise de 1929.

Por esse motivo, podemos dizer que a atual derrocada norte-americana começou com o término da Segunda Guerra Mundial, depois da morte do presidente estadunidense Franklin Roosevelt.

Desde 1930 até 1945, para salvar seu país da anarquia deixada pelos profissionais de Wall Street, Roosevelt foi obrigado a controlar a economia norte-americana com mão de ferro, para desespero dos "privatas" daquele especulativo centro financeiro de Nova Iorque.

Não à toa que cineastas ianques, que obviamente perderam muito dinheiro para a pilantragem em Wall Street, resolveram fazer filmes contando para os incautos o que fazem aqueles delinquentes que são tão doentes mentais como os irresponsáveis corretores de valores. Os delinquentes são todos aqueles apostadores (especuladores) que gostam de viver perigosamente na base do tudo ou nada.

Graças a Franklin Roosevelt, com sua política econômica baseada nas Teorias de Keynes, às vésperas da Segunda Guerra Mundial aquele país apresentou-se como a maior potência mundial, depois de ter enfrentado uma quase irreversível falência em 1929. Então, com a morte de Roosevelt, os anarquistas lutaram pela privatização de toda economia norte-americana.

Repetindo. Foi justamente com a morte de Roosevelt que começou a derrocada norte-americana que chegou a seu ápice em 2008.

Já no início da década de 1970, os liberais conseguiram jogar aquela potência mundial novamente ao fundo do poço. Por isso, os ianques foram obrigados a extinguir o padrão-ouro para o dólar porque a emissão de moeda sem lastro para manutenção do "status" norte-americano foi grande demais. Existia pouquíssimo ouro para resgatar a grande de moeda circulante necessária ao financiamento de guerras, começando pela Guerra da Coreia.

Na tentativa de buscar lucros no exterior para manutenção daquele megalomaníaco "status" de potência mundial, Ronald Reagan reduziu a tributação sobre lucros obtidos no exterior (Tributação em Base Universais).

Então, os pilantras de lá começaram a agir como os pilantras brasileiros. Passaram a fabricar lucros no exterior que na verdade eram obtidos no seu próprio território natal. Para isso, passaram a praticar a Evasão de Divisas, formação de "Caixa Dois" no exterior, superfaturamento das importações e subfaturamento das importações e muitas outras operações fraudulentas. Foi por tais motivos que proliferaram os paraísos fiscais.

A pilantragem empresarial tornou-se tão grande que no início do Século XXI os parlamentares ianques foram obrigados a aprovar o SOX - Sarbanes-Oxley Act como forma de combater as fraudes contra investidores e de combater a manipulação de resultados das demonstrações contábeis. Sobre tais fatos, vários textos foram publicados em todo o mundo. No Brasil, o mais famoso foi o intitulado O Capitalismo Bandido dos Barões Ladrões.

Entretanto, os pilantras de sempre não se intimidaram e continuaram suas práticas danosas às Nações como países politicamente organizados. Então, em 2008, novamente os ianques quebraram.

Os problemas foram deixados para Barak Obama, que não tem 5% da força que tinha Franklin Roosevelt nos Estado Unidos e Getúlio Vargas no Brasil, ambos de 1930 a 1945.

Idênticos problemas estão sendo enfrentados por Dilma Russeff. Mas, ao contrário do que dizem, o Brasil não está no Fundo do Poço. Somente os chamados de países desenvolvidos chegaram ao lamaçal porque pouco ou quase nada têm para exportar, o que não acontece com Brasil.

Veja o texto Poços Sem Fundo sobre a chamada Contabilidade Criativa dos Barões Ladrões.

PRÓXIMO TEXTO: O DESEMPREGO CAUSADO PELOS SONEGADORES DE TRIBUTOS


(...)

Quer ver mais! Assine o Cosif Eletrônico.